Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Contador D'Estórias

Um blog com estórias dentro.

Contador D'Estórias

Um blog com estórias dentro.

Seg | 27.03.17

Festival Passa Porta

Carina Pereira
Este fim-de-semana teve lugar o festival literário Passa Porta, em Bruxelas. Adivinhem lá quem é que foi um dos autores convidados? Eu tive de pagar bilhete porque ando há três anos para acabar um conto, mas o José Eduardo Agualusa, que é um escritor a sério, apareceu por lá para falar do seu livro favorito e, a par com Dulce Maria Cardoso (que eu não conhecia mas, depois da conversa, quero muito ler), sobre a infância passada em Angola e aquilo que lhes influencia a escrita. Le (...)
Dom | 28.06.15

Tudo Isto Existe, Nada Disto É Triste, Tudo Isto É Camané!

Carina Pereira
Os músicos entram em palco pouco passa das 21h00. Abarcam os instrumentos com familiaridade - José Manuel Neto na guitarra Portuguesa, Carlos Manuel Proença na viola de Fado e Paulo Paz no contrabaixo - e o público aguarda, rostos espectantes a meia-luz. A escuridão cai sobre a sala, como uma cortina que encerra a peça, e eis então que esta começa.A voz de Camané, sem instrumentos que a acompanhem, envolve tudo, véu acapella que desliza com certeza sobre o tema Complicadíssima Teia. O silêncio absoluto não se quebra, permanece até que Camané termina e a claridade regressa, acompanhada por um rugir de palmas. Isto é espectáculo.Já Carlos do Carmo disse que existe em Camané o Fado, uma postura que não se consegue (...)
Dom | 28.06.15

Tudo Isto Existe, Nada Disto É Triste, Tudo Isto É Camané!

Carina Pereira
Os músicos entram em palco pouco passa das 21h00. Abarcam os instrumentos com familiaridade - José Manuel Neto na guitarra Portuguesa, Carlos Manuel Proença na viola de Fado e Paulo Paz no contrabaixo - e o público aguarda, rostos espectantes a meia-luz. A escuridão cai sobre a sala, como uma cortina que encerra a peça, e eis então que esta começa.A voz de Camané, sem instrumentos que a acompanhem, envolve tudo, véu acapella que desliza com certeza sobre o tema Complicadíssima Teia. O silêncio absoluto não se quebra, permanece até que Camané termina e a claridade regressa, acompanhada por um rugir de palmas. Isto é espectáculo.Já Carlos do Carmo disse que existe em Camané o Fado, uma postura que não se consegue (...)