Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Contador D'Estórias

Um blog com estórias dentro.

Contador D'Estórias

Um blog com estórias dentro.

Qui | 12.03.15

Fazer De Conta (E Viveram Felizes Para Sempre)

Carina Pereira
E aqui está a música, para acompanhar a letra.Bem sei que a minha tocadela de guitarra é tosca, muito tosca, e muito aselha. Mas queria, além de vos deixar a letra, deixar-vos a melodia. Por isso, e embora me demore ainda a trocar entre C's e G's, achei que valia a pena fazer a gravação acompanhada à guitarra. Perdoem-me quando fico ali agarrada à palavra, à espera que os meus dedos encontrem as cordas, e perdoem-me também quando esses mesmos dedos não tocam onde deviam. Entre voz, guitarra, e ler uma letra que ainda não decorei na totalidade, isto foi o melhor que consegui fazer para já.Deixo aqui também os acordes, juntamente com o poema. Só coloquei nos primeiros versos porque depois repete sempre. Eu disse que escrevi uma música, não prometi que fosse uma genialidade de composição (cliquem no link abaixo para ouvir.)Fazer De Conta*C                 EmEla chegou, carregando a vidaAm                                     GAfogou a sorte num copo de ginC                 EmEle a olhou, procurando um norteAm                                    GUma âncora, um amor sem fimC                         EmNão lhe falou, não lhe disseAm                         G“A minha vida, fá-la tua”C                         EmE ela chorou nas pedras da calçadaAm                              GFoi vender amor para a rua
C           Em          AmVem, esta noite faz assimC           Em          AmAndamos os dois à toaC           Em          AmNenhum sabe bem viverC           Em        AmVamos fazer de conta
Ele chegou, carregando a vidaVazia, tão vazia de certezasEla o olhou, despedaçando a solidãoQue se sentara com ela à mesaE partiram para um outro depoisPara um final sem final algumEle lhe disse “A minha vida, fá-la tua”Ela fez dele o seu lugar-comum
Vem, esta noite faz assimAndamos os dois à toaNenhum sabe bem viverVamos fazer de contaVem, esta noite faz assimAndamos os dois à toaNenhum sabe bem viverPodemos fazer de conta

2 comentários

Comentar post