Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Contador D'Estórias

Um blog com estórias dentro.

Contador D'Estórias

Um blog com estórias dentro.

Sab | 16.05.15

António Zambujo, A Colecção

Carina Pereira
Quando me deparei com as músicas do António Zambujo pela primeira vez, a modos que fui sugada para uma espiral de adoração, de tal forma que, presa não só às letras e melodias mas, sobretudo, à emoção que ele dá a cada música, não tive outro remédio senão me tornar fã do homem. Eu não o escolhi, ele escolheu-me a mim. É assim a vida, às vezes.Isto para dizer que esta colecção tem razão de ser e só não foi publicada aqui mais cedo porque, quando finalmente recebi o último álbum que faltava para a completar, - Fado i Nord - me esqueci completamente de o fazer. Mas aqui está, sem deixar margem para dúvidas, completa na melhor das minhas capacidades (o primeiro álbum, O Mesmo Fado, já não está disponível para edição, de maneira que a única versão que consegui encontrar foi uma ainda disponibilizada pela Amazon, que não é a edição original do disco.)Agora só nos resta esperar que o António Zambujo coloque a voz aqui na Bélgica para eu, com jeitinho, lhe pedir para assinar os álbuns todos.Ah, falta a crítica aos álbuns: 10/10. Para todos e qualquer um.Seja no Fado ou na música do mundo, ou até em versões de músicas Brasileiras, - fiquei radiante em saber que ele vai editar um disco com músicas de Chico Buarque - António Zambujo nunca desaponta.Um resquício de sotaque Alentejano, tremolos com abastança e a doçura muito própria que coloca em cada interpretação, aliam-se às letras que passam - entre outros - pelas mãos de João Monge, Maria do Rosário Pedreira e até mesmo de José Eduardo Agualusa. Os sons tradicionais da guitarra clássica, guitarra Portuguesa e do contrabaixo, fundem-se com os clarinetes e trompetes e renovam até o Fado, dando a certeza de que não há mal em reinventá-lo.Zambinhas Rodeia é do melhor que há.

Carina Pereira

7 comentários

Comentar post