Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Contador D'Estórias

Um blog com estórias dentro.

Contador D'Estórias

Um blog com estórias dentro.

Sab | 02.01.16

Blogazine #7

Carina Pereira
2016 começa da melhor maneira, com uma edição da revista Blogazine novinha em folha para vocês.Este mês, esta edição, é ainda mais especial para mim: conta com o meu artigo sobre o livro Tia Guida, de André Fernandes, e tive o privilégio de ser a entrevistada de Janeiro!Podem ver tudo no link em baixo. Não se esqueçam que a Blogazine agora também tem um site, onde podem ler todas as edições e subscrever, para não perderem as próximas!Deixo a resenha do livro Tia Guida aqui para uma leitura mais fácil! A entrevista segue na próxima publicação!Bom Ano de 2016 a todos! :Dhttp://www.joomag.com/magazine/blogazine/0901345001451600521?short*

Tia Guida de André Fernandes

Há várias formas de lidar com a perda, com aquilo que nos assusta e nos marca para sempre. André Fernandes, autor de “Tia Guida” encontrou na escrita uma forma de homenagem a uma das pessoas mais importantes da sua vida e conseguiu, desta forma, passar um testemunho precioso e necessário a todos aqueles que, infelizmente, lidam com o cancro. Porque “Tia Guida” é um livro sobre cancro. Sem romantismos, sem paninhos quentes que embelezem uma doença tão feia.Neste livro, além do relato verídico do que André passou durante anos, estão também conselhos do que ele gostaria de ter feito, de como ele gostaria de ter lidado com o cancro, que servem de ponto de partida para quem está perdido porque alguém próximo sofre desta doença e não sabe o que fazer. Pode ser usado como guia, além de tudo o resto.Este testemunho relata a luta da tia de André contra um tumor maligno e daquilo que mudou na vida dela e dos que a rodeavam. Não é uma leitura aconselhada a todos, porque é crua e triste. André consegue falar dos acontecimentos sem lhes impôr um sentimentalismo excessivo, mas é impossível ler a história sem nos comovermos.Página após página a esperança, como tantas vezes acontece nesta doença, vai balançando; um dia tudo parece correr pelo melhor, no dia seguinte todos os passos em frente se desdão de uma só vez, voltando a um ponto onde o futuro parece não se avistar no horizonte. Mas, se há algo que esta história também nos ensina, é que os milagres – ou aquilo que a eles tanto se assemelha – também acontecem. Um diagnóstico tomado como certo é às vezes fintado pela fome de viver. E mais dias passam, uns bons e outros maus, e mais anos se contam, quando afinal fora dito que havia apenas meses no calendário para viver.É um livro sobre perda mas, principalmente, sobre o amor. Vai na sua 5ª edição.“Achamos, de certa forma, que quem amamos nos pertence. Mais a nós do que à vida. E, desse modo, recusamo-nos a deixar a vida levar o que é nosso.”“Mas, por sabermos da possibilidade de existir um prazo, o momento mais bem aproveitado torna-se imediatamente o momento que deixa mais saudades. Vivemos no momento, mas já sentimos falta dele.”

Carina Pereira

Tia Guida